Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008

DVDPROJECT


DVD-project is an international videoart project that is born stimulated from the Dutch Group Stichting Ide - fixe (IDFX) http://www.idfx.nl in 2005. It has been created with the intention of showing emergent and experimental videoart in diverse countries, as a democratic and accessible platform for young artists.

The project consists on selecting 10 videoartist from a country, at the expense of the international Commissioner, and the organization of diferents exhibits where the selection it shows and also shows in a loop format the work of all the videoartist selected in the rest of counties where has been carried out DVD-project. The event can be completed by activities around the videoart as workshops and conferences.

The videos that present must be unpublished or yielded in sole right for the own project, with a duration of 3-10 minutes. These gather in crowds in a wide subject matter, where all the genres are admitted. In DVD-project all the videos that show are for sale,on an accessible price of 50 Euros for video. The edition will be limited of 100 copies; and it includes a box also designed and signed by the own artist who forms a part of the exhibition. The rights of this acquired copy are for a individual viewed or educationally, never for commercial purposes or in centers of art, galleries, without the assent and agreement signed by the artist.

Portuguese artists are Clara Gomes, Pedro Noel da Luz, Alexandre Reigada, David Arantes, André Marques, Anabela Costa, César Rodrigues, Vera Mota, Paulo Menezes and Bruno Gaspar. Cláudia Camacho, from
AntiFrame - Independent Curating Project, is the curator of Portugal.

More informations at
http://www.dvdproject.org/.

[information extract from the organization]
tags:
publicado por industrias-culturais às 13:54
link | comentar | favorito

DVDPROJECT


DVD-project is an international videoart project that is born stimulated from the Dutch Group Stichting Ide - fixe (IDFX) http://www.idfx.nl in 2005. It has been created with the intention of showing emergent and experimental videoart in diverse countries, as a democratic and accessible platform for young artists.

The project consists on selecting 10 videoartist from a country, at the expense of the international Commissioner, and the organization of diferents exhibits where the selection it shows and also shows in a loop format the work of all the videoartist selected in the rest of counties where has been carried out DVD-project. The event can be completed by activities around the videoart as workshops and conferences.

The videos that present must be unpublished or yielded in sole right for the own project, with a duration of 3-10 minutes. These gather in crowds in a wide subject matter, where all the genres are admitted. In DVD-project all the videos that show are for sale,on an accessible price of 50 Euros for video. The edition will be limited of 100 copies; and it includes a box also designed and signed by the own artist who forms a part of the exhibition. The rights of this acquired copy are for a individual viewed or educationally, never for commercial purposes or in centers of art, galleries, without the assent and agreement signed by the artist.

Portuguese artists are Clara Gomes, Pedro Noel da Luz, Alexandre Reigada, David Arantes, André Marques, Anabela Costa, César Rodrigues, Vera Mota, Paulo Menezes and Bruno Gaspar. Cláudia Camacho, from
AntiFrame - Independent Curating Project, is the curator of Portugal.

More informations at
http://www.dvdproject.org/.

[information extract from the organization]
tags:
publicado por industrias-culturais às 13:54
link | comentar | favorito

DVDPROJECT


DVD-project is an international videoart project that is born stimulated from the Dutch Group Stichting Ide - fixe (IDFX) http://www.idfx.nl in 2005. It has been created with the intention of showing emergent and experimental videoart in diverse countries, as a democratic and accessible platform for young artists.

The project consists on selecting 10 videoartist from a country, at the expense of the international Commissioner, and the organization of diferents exhibits where the selection it shows and also shows in a loop format the work of all the videoartist selected in the rest of counties where has been carried out DVD-project. The event can be completed by activities around the videoart as workshops and conferences.

The videos that present must be unpublished or yielded in sole right for the own project, with a duration of 3-10 minutes. These gather in crowds in a wide subject matter, where all the genres are admitted. In DVD-project all the videos that show are for sale,on an accessible price of 50 Euros for video. The edition will be limited of 100 copies; and it includes a box also designed and signed by the own artist who forms a part of the exhibition. The rights of this acquired copy are for a individual viewed or educationally, never for commercial purposes or in centers of art, galleries, without the assent and agreement signed by the artist.

Portuguese artists are Clara Gomes, Pedro Noel da Luz, Alexandre Reigada, David Arantes, André Marques, Anabela Costa, César Rodrigues, Vera Mota, Paulo Menezes and Bruno Gaspar. Cláudia Camacho, from
AntiFrame - Independent Curating Project, is the curator of Portugal.

More informations at
http://www.dvdproject.org/.

[information extract from the organization]
tags:
publicado por industrias-culturais às 13:54
link | comentar | favorito

DVDPROJECT


DVD-project is an international videoart project that is born stimulated from the Dutch Group Stichting Ide - fixe (IDFX) http://www.idfx.nl in 2005. It has been created with the intention of showing emergent and experimental videoart in diverse countries, as a democratic and accessible platform for young artists.

The project consists on selecting 10 videoartist from a country, at the expense of the international Commissioner, and the organization of diferents exhibits where the selection it shows and also shows in a loop format the work of all the videoartist selected in the rest of counties where has been carried out DVD-project. The event can be completed by activities around the videoart as workshops and conferences.

The videos that present must be unpublished or yielded in sole right for the own project, with a duration of 3-10 minutes. These gather in crowds in a wide subject matter, where all the genres are admitted. In DVD-project all the videos that show are for sale,on an accessible price of 50 Euros for video. The edition will be limited of 100 copies; and it includes a box also designed and signed by the own artist who forms a part of the exhibition. The rights of this acquired copy are for a individual viewed or educationally, never for commercial purposes or in centers of art, galleries, without the assent and agreement signed by the artist.

Portuguese artists are Clara Gomes, Pedro Noel da Luz, Alexandre Reigada, David Arantes, André Marques, Anabela Costa, César Rodrigues, Vera Mota, Paulo Menezes and Bruno Gaspar. Cláudia Camacho, from
AntiFrame - Independent Curating Project, is the curator of Portugal.

More informations at
http://www.dvdproject.org/.

[information extract from the organization]
tags:
publicado por industrias-culturais às 13:54
link | comentar | favorito

DVDPROJECT


DVD-project is an international videoart project that is born stimulated from the Dutch Group Stichting Ide - fixe (IDFX) http://www.idfx.nl in 2005. It has been created with the intention of showing emergent and experimental videoart in diverse countries, as a democratic and accessible platform for young artists.

The project consists on selecting 10 videoartist from a country, at the expense of the international Commissioner, and the organization of diferents exhibits where the selection it shows and also shows in a loop format the work of all the videoartist selected in the rest of counties where has been carried out DVD-project. The event can be completed by activities around the videoart as workshops and conferences.

The videos that present must be unpublished or yielded in sole right for the own project, with a duration of 3-10 minutes. These gather in crowds in a wide subject matter, where all the genres are admitted. In DVD-project all the videos that show are for sale,on an accessible price of 50 Euros for video. The edition will be limited of 100 copies; and it includes a box also designed and signed by the own artist who forms a part of the exhibition. The rights of this acquired copy are for a individual viewed or educationally, never for commercial purposes or in centers of art, galleries, without the assent and agreement signed by the artist.

Portuguese artists are Clara Gomes, Pedro Noel da Luz, Alexandre Reigada, David Arantes, André Marques, Anabela Costa, César Rodrigues, Vera Mota, Paulo Menezes and Bruno Gaspar. Cláudia Camacho, from
AntiFrame - Independent Curating Project, is the curator of Portugal.

More informations at
http://www.dvdproject.org/.

[information extract from the organization]
tags:
publicado por industrias-culturais às 13:54
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

VIDEOARTE NA GULBENKIAN

Até 7 de Março aceitam-se candidaturas para o Curso de Videoarte dentro do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). O curso, a decorrer entre 6 de Outubro e 12 de Dezembro, terá como formadores Chantal Akerman, Harun Farocki e Jean-Pierre Gorin, entre outros.

Segundo a organização, "Os docentes deste curso destinado a jovens artistas, com idades compreendidas entre os 22 e os 35 anos, irão proporcionar uma formação intensiva de dez semanas nas áreas do filme e do vídeo de arte. O conjunto de workshops será intercalado com períodos dedicados à produção individual de obras originais realizadas pelos doze candidatos que serão seleccionados para o curso".

O que é a videoarte?

Ainda seguindo o comunicado do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA),

  • Com início na década de sessenta, a videoarte constituiu uma revolução no panorama das artes, criando contaminações de linguagens, de géneros e de media, o que inspirou formas de produção artística novas e inéditas. A videoarte deu origem a investigações e produções teóricas inovadoras, radicalizando a paisagem da performance, das artes visuais, ao mesmo tempo que se constituía, ela própria, como um género artístico novo, apesar de multidisciplinar. Hoje, a videoarte é muitas coisas – entre o cinema, as artes plásticas, a performance audiovisual, a poesia, etc. – e o próprio termo é, por vezes, insuficiente para titular algumas obras neste âmbito. Continuamos neste curso a utilizar o termo, algo clássico, mas que permite uma aprendizagem múltipla, tanto teórica e histórica como prática. O curso recorre à tecnologia mais actual, utilizada para aumentar a eficácia das propostas artísticas e nunca como um fim em si mesmo. Por isso, e dentro da multiplicidade de propostas autorais, os artistas serão convidados a conceber uma obra que ultrapasse a dimensão tecnológica e se constitua como um produto de imaginários criativos.
Mais informações: Programa de Criatividade da Gulbenkian.
tags:
publicado por industrias-culturais às 15:26
link | comentar | favorito

VIDEOARTE NA GULBENKIAN

Até 7 de Março aceitam-se candidaturas para o Curso de Videoarte dentro do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). O curso, a decorrer entre 6 de Outubro e 12 de Dezembro, terá como formadores Chantal Akerman, Harun Farocki e Jean-Pierre Gorin, entre outros.

Segundo a organização, "Os docentes deste curso destinado a jovens artistas, com idades compreendidas entre os 22 e os 35 anos, irão proporcionar uma formação intensiva de dez semanas nas áreas do filme e do vídeo de arte. O conjunto de workshops será intercalado com períodos dedicados à produção individual de obras originais realizadas pelos doze candidatos que serão seleccionados para o curso".

O que é a videoarte?

Ainda seguindo o comunicado do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA),

  • Com início na década de sessenta, a videoarte constituiu uma revolução no panorama das artes, criando contaminações de linguagens, de géneros e de media, o que inspirou formas de produção artística novas e inéditas. A videoarte deu origem a investigações e produções teóricas inovadoras, radicalizando a paisagem da performance, das artes visuais, ao mesmo tempo que se constituía, ela própria, como um género artístico novo, apesar de multidisciplinar. Hoje, a videoarte é muitas coisas – entre o cinema, as artes plásticas, a performance audiovisual, a poesia, etc. – e o próprio termo é, por vezes, insuficiente para titular algumas obras neste âmbito. Continuamos neste curso a utilizar o termo, algo clássico, mas que permite uma aprendizagem múltipla, tanto teórica e histórica como prática. O curso recorre à tecnologia mais actual, utilizada para aumentar a eficácia das propostas artísticas e nunca como um fim em si mesmo. Por isso, e dentro da multiplicidade de propostas autorais, os artistas serão convidados a conceber uma obra que ultrapasse a dimensão tecnológica e se constitua como um produto de imaginários criativos.
Mais informações: Programa de Criatividade da Gulbenkian.
tags:
publicado por industrias-culturais às 15:26
link | comentar | favorito

VIDEOARTE NA GULBENKIAN

Até 7 de Março aceitam-se candidaturas para o Curso de Videoarte dentro do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). O curso, a decorrer entre 6 de Outubro e 12 de Dezembro, terá como formadores Chantal Akerman, Harun Farocki e Jean-Pierre Gorin, entre outros.

Segundo a organização, "Os docentes deste curso destinado a jovens artistas, com idades compreendidas entre os 22 e os 35 anos, irão proporcionar uma formação intensiva de dez semanas nas áreas do filme e do vídeo de arte. O conjunto de workshops será intercalado com períodos dedicados à produção individual de obras originais realizadas pelos doze candidatos que serão seleccionados para o curso".

O que é a videoarte?

Ainda seguindo o comunicado do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA),

  • Com início na década de sessenta, a videoarte constituiu uma revolução no panorama das artes, criando contaminações de linguagens, de géneros e de media, o que inspirou formas de produção artística novas e inéditas. A videoarte deu origem a investigações e produções teóricas inovadoras, radicalizando a paisagem da performance, das artes visuais, ao mesmo tempo que se constituía, ela própria, como um género artístico novo, apesar de multidisciplinar. Hoje, a videoarte é muitas coisas – entre o cinema, as artes plásticas, a performance audiovisual, a poesia, etc. – e o próprio termo é, por vezes, insuficiente para titular algumas obras neste âmbito. Continuamos neste curso a utilizar o termo, algo clássico, mas que permite uma aprendizagem múltipla, tanto teórica e histórica como prática. O curso recorre à tecnologia mais actual, utilizada para aumentar a eficácia das propostas artísticas e nunca como um fim em si mesmo. Por isso, e dentro da multiplicidade de propostas autorais, os artistas serão convidados a conceber uma obra que ultrapasse a dimensão tecnológica e se constitua como um produto de imaginários criativos.
Mais informações: Programa de Criatividade da Gulbenkian.
tags:
publicado por industrias-culturais às 15:26
link | comentar | favorito

VIDEOARTE NA GULBENKIAN

Até 7 de Março aceitam-se candidaturas para o Curso de Videoarte dentro do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). O curso, a decorrer entre 6 de Outubro e 12 de Dezembro, terá como formadores Chantal Akerman, Harun Farocki e Jean-Pierre Gorin, entre outros.

Segundo a organização, "Os docentes deste curso destinado a jovens artistas, com idades compreendidas entre os 22 e os 35 anos, irão proporcionar uma formação intensiva de dez semanas nas áreas do filme e do vídeo de arte. O conjunto de workshops será intercalado com períodos dedicados à produção individual de obras originais realizadas pelos doze candidatos que serão seleccionados para o curso".

O que é a videoarte?

Ainda seguindo o comunicado do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA),

  • Com início na década de sessenta, a videoarte constituiu uma revolução no panorama das artes, criando contaminações de linguagens, de géneros e de media, o que inspirou formas de produção artística novas e inéditas. A videoarte deu origem a investigações e produções teóricas inovadoras, radicalizando a paisagem da performance, das artes visuais, ao mesmo tempo que se constituía, ela própria, como um género artístico novo, apesar de multidisciplinar. Hoje, a videoarte é muitas coisas – entre o cinema, as artes plásticas, a performance audiovisual, a poesia, etc. – e o próprio termo é, por vezes, insuficiente para titular algumas obras neste âmbito. Continuamos neste curso a utilizar o termo, algo clássico, mas que permite uma aprendizagem múltipla, tanto teórica e histórica como prática. O curso recorre à tecnologia mais actual, utilizada para aumentar a eficácia das propostas artísticas e nunca como um fim em si mesmo. Por isso, e dentro da multiplicidade de propostas autorais, os artistas serão convidados a conceber uma obra que ultrapasse a dimensão tecnológica e se constitua como um produto de imaginários criativos.
Mais informações: Programa de Criatividade da Gulbenkian.
tags:
publicado por industrias-culturais às 15:26
link | comentar | favorito

VIDEOARTE NA GULBENKIAN

Até 7 de Março aceitam-se candidaturas para o Curso de Videoarte dentro do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA). O curso, a decorrer entre 6 de Outubro e 12 de Dezembro, terá como formadores Chantal Akerman, Harun Farocki e Jean-Pierre Gorin, entre outros.

Segundo a organização, "Os docentes deste curso destinado a jovens artistas, com idades compreendidas entre os 22 e os 35 anos, irão proporcionar uma formação intensiva de dez semanas nas áreas do filme e do vídeo de arte. O conjunto de workshops será intercalado com períodos dedicados à produção individual de obras originais realizadas pelos doze candidatos que serão seleccionados para o curso".

O que é a videoarte?

Ainda seguindo o comunicado do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística (PGCCA),

  • Com início na década de sessenta, a videoarte constituiu uma revolução no panorama das artes, criando contaminações de linguagens, de géneros e de media, o que inspirou formas de produção artística novas e inéditas. A videoarte deu origem a investigações e produções teóricas inovadoras, radicalizando a paisagem da performance, das artes visuais, ao mesmo tempo que se constituía, ela própria, como um género artístico novo, apesar de multidisciplinar. Hoje, a videoarte é muitas coisas – entre o cinema, as artes plásticas, a performance audiovisual, a poesia, etc. – e o próprio termo é, por vezes, insuficiente para titular algumas obras neste âmbito. Continuamos neste curso a utilizar o termo, algo clássico, mas que permite uma aprendizagem múltipla, tanto teórica e histórica como prática. O curso recorre à tecnologia mais actual, utilizada para aumentar a eficácia das propostas artísticas e nunca como um fim em si mesmo. Por isso, e dentro da multiplicidade de propostas autorais, os artistas serão convidados a conceber uma obra que ultrapasse a dimensão tecnológica e se constitua como um produto de imaginários criativos.
Mais informações: Programa de Criatividade da Gulbenkian.
tags:
publicado por industrias-culturais às 15:26
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. DVDPROJECT

. DVDPROJECT

. DVDPROJECT

. DVDPROJECT

. DVDPROJECT

. VIDEOARTE NA GULBENKIAN

. VIDEOARTE NA GULBENKIAN

. VIDEOARTE NA GULBENKIAN

. VIDEOARTE NA GULBENKIAN

. VIDEOARTE NA GULBENKIAN

.arquivos

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

. Outubro 2003

. Agosto 2003

. Abril 2003

. Março 2003

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub