Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2015

Indústrias criativas - um apontamento


Segundo o DMCS (Department for Communication, Media and Sports, Reino Unido), indústrias criativas são as indústrias que têm origem na criatividade, competências e talento individuais com potencial para criar riqueza e emprego através da geração e exploração da propriedade intelectual. O conceito nasceu na Austrália e no Reino Unido no final da década de 1990. Engloba actividades como cinema, televisão, fonografia, videojogos, imprensa, teatro, software de entretenimento, festivais, publicidade, museus e património cultural. Para Rosamund Davies e Gauti Sigthorsson (Introducing the Creative Industries, 2013), as indústrias criativas compõem-se de três características: criatividade humana, veículos de mensagens simbólicas e propriedade intelectual. Se, em alguns países, as indústrias do audiovisual são fortes, noutros países elas ligam-se ao património cultural, ao turismo e acesso a locais de beleza natural ou habitat de animais.

Escaroupim, perto de Salvaterra de Magos e junto ao rio Tejo, é uma aldeia conhecida pelas casas dos avieiros (pescadores oriundos de Vieira de Leiria) e pelas colónias de garças, que se podem observar na primavera.
publicado por industrias-culturais às 19:00
link | comentar | favorito
Sábado, 7 de Fevereiro de 2015

Prémio para indústrias criativas

"Unicer e Serralves andam à procura de ideias e negócios inovadores na área das indústrias criativas", assim começa o artigo publicado no d (Diário de Notícias), de hoje. Ver também aqui.

publicado por industrias-culturais às 21:01
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2015

Valores das indústrias criativas no Reino Unido em 2013

As indústrias criativas, segundo o Department for Culture, Media and Sport (DCMS), tiveram um crescimento de quase 10% no sector criativo do Reino Unido, valendo 76,9 milhões em 2013. O sector inclui cinema, televisão, música, artes, arquitectura, design gráfico e publicidade. Entre os factores que impulsionaram a indústria nesse ano, o DCMS destacou os Jogos Olímpicos, com reduções ou isenções fiscais, a série televisiva americana A Guerra dos Tronos (Game of Thrones) e filmes como Gravity.
publicado por industrias-culturais às 21:08
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2015

Indústrias criativas

Rosamund Davies e Gauti Sightorsson editaram Introducing the Creative Industries. From Theory to Practice em 2013. É um manual adequado para quem quer ensinar indústrias criativas e culturais, dividido em três partes, além de uma introdução e de um útil glossário no final do volume.
Trabalhar nas indústrias criativas, produção e circulação de projectos e economia criativa são os temas fundamentais do livro. Destaco tópicos envolvidos nos capítulos: propriedade e empreendedorismo, criatividade, modelos de produção e circulação de bens culturais, financiamento, patrocínios e mecenato e constante mudança na área.
publicado por industrias-culturais às 18:28
link | comentar | favorito
Sábado, 10 de Janeiro de 2015

C2

"Publicada pelo Instituto Cultural e produzida pela Companhia do Desenvolvimento Cultural e Criativo 100 Plus Limitada, a primeira revista electrónica local relativa às indústrias culturais e criativas C2 será lançada no dia 10 de Janeiro de 2015. A revista irá cobrir as actividades mais recentes das indústrias locais e coligir informações internacionais actualizadas sobre estas áreas, permitindo que os leitores conheçam os desafios e as oportunidades enfrentados em Macau, com o objectivo de impulsionar as indústrias culturais e criativas locais e das regiões vizinhas.O ano de 2015 deu o pontapé de saída com o lançamento da primeira revista electrónica local das indústrias culturais e criativas para acompanhar o crescimento robusto destas indústrias no mundo. Estas indústrias são, em alguns países, parte integrante do crescimento económico. O nome da revista, C2, é uma síntese de “Cultura” e “Criatividade”, uma plataforma para o intercâmbio de informações culturais e criativas já que a mesma pode ser considerada como communication square em inglês. Esta revista trilingue (em chinês, português e inglês) será actualizada online na primeira segunda-feira de cada mês, com reportagens escritas, vídeos e ficheiros disponíveis em formato PDF. Também marcará presença em médias sociais como o Facebook e o WeChat" (C2). 

由文化局出版,佰家文化創意發展有限公司製作,本澳首份文創產業網上雜誌《C2文創誌》將於一月十日推出,探討澳門文創產業發展動向、蒐羅外地最新產業資訊,讓讀者了解澳門當前面對的機遇與挑戰,以促進本地及地區內文創產業的發展。二零一五新年伊始,本澳首份文創產業網上雜誌《C2文創誌》創刊號正式登場,全球文創產業發展迅速,更成為部分國家舉足輕重的產業,C2取Culture(文化)和Creativity(創意)之意,亦可解讀為“Communication Square”的意思,即溝通的廣場,作為一個文創訊息交流的匯聚點,具有雙重意涵。《C2文創誌》為中、葡、英三語月刊,每月首個周一於雜誌網站發佈,除文字報導外,網站還提供影片及PDF檔供讀者閱覽,同時設立臉書專頁和微信帳號,與讀者分享最新文創情報。(C2)


No texto http://www.slideshare.net/mestre00/por-ao-ngan-wa, Ao Ngan Wa analisa a série Harry Potter e como a legislação inglesa foi alterada por esse filme.

 
publicado por industrias-culturais às 19:15
link | comentar | favorito
Domingo, 23 de Novembro de 2014

Indústrias criativas no Reino Unido

As indústrias criativas do Reino Unido lançaram uma federação, num esforço de fortalecer o sector e melhorar o acesso e a diversidade dentro dos diversos subsectores. Assim, mais de 200 organizações de artes e empresas criativas comerciais aderiram à federação, incluindo a Warner Bros, a Aardman, a Tate, a Biblioteca Britânica, o Museu do Design, a companhia de Bailado Nacional Inglês, a Penguin, a Random House, a Burberry, o Royal College of Music e a National Film and Television School. A federação vai-se concentrar nas actividades comuns, com a elaboração de um relatório anual sobre o impacto das artes públicas e das indústrias criativas no país e no exterior (Screen Daily).
publicado por industrias-culturais às 10:23
link | comentar | favorito

Indústrias criativas no Reino Unido

As indústrias criativas do Reino Unido lançaram uma federação, num esforço de fortalecer o sector e melhorar o acesso e a diversidade dentro dos diversos subsectores. Assim, mais de 200 organizações de artes e empresas criativas comerciais aderiram à federação, incluindo a Warner Bros, a Aardman, a Tate, a Biblioteca Britânica, o Museu do Design, a companhia de Bailado Nacional Inglês, a Penguin, a Random House, a Burberry, o Royal College of Music e a National Film and Television School. A federação vai-se concentrar nas actividades comuns, com a elaboração de um relatório anual sobre o impacto das artes públicas e das indústrias criativas no país e no exterior (Screen Daily).
publicado por industrias-culturais às 10:23
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

Prémio Indústrias Criativas

No Prémio Indústrias Criativas para Orquestra, dedicada a bandas sonoras originais, venceu a Weso, orquestra especializada em bandas sonoras para a indústria cinematográfica. Trata-se da 6ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas Super Bock/Serralves (PNIC), integrada na categoria Música e Artes do Espetáculo (informação retirada do jornal online Expresso).
publicado por industrias-culturais às 23:51
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Prémio Indústrias Criativas

No Prémio Indústrias Criativas para Orquestra, dedicada a bandas sonoras originais, venceu a Weso, orquestra especializada em bandas sonoras para a indústria cinematográfica. Trata-se da 6ª edição do Prémio Nacional Indústrias Criativas Super Bock/Serralves (PNIC), integrada na categoria Música e Artes do Espetáculo (informação retirada do jornal online Expresso).
publicado por industrias-culturais às 23:51
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Indústria cultural e criativa em Zhou YuJun

"Cultural creative industry is the inheritance and development of the cultural industry, mainly refers to those gaining momentum from the individual creativity, skill and talent in the enterprise, as well as those activities through the development of intellectual property rights creating the potential wealth and jobs. This paper first introduces the basic situation of Chinese culture industry, analyzes the reasons of cultural industry commercial imbalances, puts forward three suggestions: (1) the cultural positioning clear cultural and Creative Industrial Park, take the culture industry social benefits; (2) the creative industries and commercial real estate developers to combine; (3) strengthening government policy support. Only commercial cultural transference of interest, providing space and support for its development, to its unique cultural forces, nourish the growth of cultural industries" (Zhou YuJun).
publicado por industrias-culturais às 21:41
link | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

.Junho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Liberdade de expressão

. Prémio Nacional Indústria...

. O que são e para que serv...

. Da arte às indústrias cri...

. A profissionalização de u...

. Ourivesaria Aliança

. Mais elementos sobre as i...

. Manual de protocolo empre...

. Jornada de Financiación d...

. Indústrias criativas em V...

.arquivos

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

. Outubro 2003

. Agosto 2003

. Abril 2003

. Março 2003

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub